terça-feira, 23 de dezembro de 2008

A lua que estás olhando agora, é a mesma que olho. É tão bom saber que temos algo em comum. Mesmo que seja tão frágil essa ligação mas o interessante é que algo neste exato momento liga você a mim. E quando você deitar talvez mude o que nos ligue. Agora o que ligará será os pensamentos, pois eu sei que quando deito me lembro de ti! Me lembro o quaão foi especial aquela noite em que passamos juntos. Praia perfeita, cabelos perfeitos, lua exuberante e um cordão especial. Tudo lindo ! É... dá saudade, mas eu sonho o dia em que isso irá se repetir.
Seus lábios, ah seus lábios. Tão sedosos, tão delicados e avassaladores ao mesmo tempo. Seus beijos? Não há definição.. Porque não se define coisas divinas! Então posso dizer que não posso definir aquela noite. A nossa noite.
Confissões, olhares, sorrisos, beijos, e muita muita paixão. Digamos que ainda não consegui parar de pensar naquela noite. A noite em que você me deu algo de especial para ti, e a noite em que eu decidir cuidar desse presente. O presente! O melhor presente que poderias me dar, e me deste.
Você é tão aberto e ao mesmo tempo tão misterioso... Sempre tão carinhoso e audacioso..
E nessas indas e vindas estou aqui, dizendo que em vez de pensar, prefiro viver!

2 comentários:

Heitor Cardoso disse...

'ao sabor das correntes, tao fortes quanto o elo mais fraco.'

No final, nao haverá nada maior que os pequenos detalhes.
Beijos.

Nogueira disse...

eitaaa... viva, não perca mais tempo pensando! Terás todo meu apoio!