terça-feira, 16 de março de 2010

Entre outras, a vida


Tenho medo de envelhecer, 
Não ! Não é o medo da pele enrugada, das doenças e nem dos cabelos grisalhos.
O que me causa arrepios só de pensar é a rabugentice, a falta de esperança, a depressão...
Eu sei que nada é pra sempre! Nem objetos, nem relacionamentos, muito menos nós. Nós que vivemos a dia-a-dia morrendo cada vez mais. Somos nós, seres tão inteligentes que cria situações de morte diariamente. 
A vida é mesmo engraçada!
Os que tem tudo fazem de tudo para reclamar.
Os que não tem nada lutam para ter algo o qual possa se orgullhar.
Os jovens? Tem a beleza e a disposição, mas são desprovidos da sabedoria.
Já os velhos, os sábios, perdem a esperança e o brilho de viver. 
De que adianta saber viver, se falta vida em mim. 
Somos a espécie mais inteligente! Aliás, a única que possui a tal da inteligência. Entretanto o que me conta é que a inteligência é a coisa mais burra do mundo. Pois ela só irrita, só confunde. Que inteligência é essa? Que só me incita a errar? Talvez eu, por ser inteligente, sou totalmente burra.
Mas para que serve a razão, se os melhores momentos foram feitos de coração ?

6 comentários:

HSLO disse...

Confesso que tinha esse medo: o de ficar velho. Hoje, depois de tantas coisas vividas, não mais esse medo...aproveito a juventude esperando pela velhice.


abraços

Hugo

Wilian Bincoleto Wenzel disse...

Querida, Luna!

A vida é um misto de felicidade e tristeza. Depende muito da maneira como vivemos no início dela... acredito que ajam jovens com um nível elevado de sabedoria e ainda mais, conheço idosos que vivem agora, os melhores momentos de suas vidas, misturando sabedoria com oportunidades de felicidade.

Uma coisa é certa, todos nós vamos morrer não conhecendo nem 0,1% de tudo o que esse mundo teria à nos oferecer em termos de puro conhecimento, e sentimento.

-- --

Há muito não nos falamos... Como tem ido seus dias? '-'

Nessinha Carneiro disse...

A única maneira de se ter uma velhice menos "rabugenta"´é aproveitando a juventude. Confesso que tb tinha esse medo mas tenho aprendido a dar mais importância ao hoje do que ao amanhã.
bj

Amanda Morgenstern disse...

Belo texto ^^

Confesso que apesar da minha pouca idade, sou considerada "velha" em algumas coisas. mas aprendi que para não envelhecer é preciso não parar de sonhar.

Beijos e passa lá!

Juliana Mendes disse...

tenho medo de envelhecer 2...

na verdade tenho mais medo de morrer..
nunca pensei em como seria...
e pensar nisso eh assustador..
tantos tipos de mortes que vemos esses dias.. que eu fico realmente assustada, com receio..
queria muito morrer dormindo...
mas sei que eh pedir demais decidir o proprio destino.!

Juliana Mendes disse...
Este comentário foi removido pelo autor.